domingo, setembro 16, 2007

mãos



A minha cabeça dói,
parece que vai rebentar,
não estou habituado a esta dor,
cheio de pensamentos a explodir.

Porque sim?
porque não...
contigo, sem ti,
talvez se fizesse...
ou talvez não.

Se conseguísse pegava na minha penosa cabeça
e trocava de posição com o meu caótico coração.

Porque o meu peito,
já é de metal,
habituado às convulsões, destruições e perfurações.

Mas o meu pescoço é forte,
não desiste,
porque sabe que sem os meus olhos,
sem a minha boca,
sem os pensamentos,
sem os sussurros,
sem sonhos,
nunca voltará a sentir um abraço.

Doi-me pois a cabeça,
doi-me pois o meu esforçado pescoço,
doi-me pois o meu resistente coração...

sobram-me as minhas dedicadas mãos...


pic nighty

3 comentários:

skywalker disse...

Mãos lindas essas que canalizam para nós tudo aquilo que sentes.

E não troques a tua "penosa cabeça" com o teu "caótico coração". Está tudo no seu lugar.
E é perfeito... acredita... a gente que sente, sente o que sentes.

Putty Cat disse...

Capitão!

Mazelas da "Guerra". Todos nós as temos, não é?

Temos que saber quando usar escudo e armadura e quando hastear a bandeira da paz.

Apesar de tudo, e de todas essas mazelas, capitão, tens nas mãos o poder da palavra! E essa bandeira sim! Essa dá vontade de continuar a ver bem erguida.

Beijos

Putty

CEMREMOS disse...

Conheço bem essa(s) dor(es) física(s)! Dá vontade de arrancar tudo o que dói!